Membros de seita apocalíptica são encontrados vivos

Membros de seita apocalíptica são encontrados vivos
A polícia de Palmdale, na Califórnia (EUA), encontrou os 13 membros de uma
Seita apocalíptica dados como desaparecidos após terem deixado cartas dizendo que “iam se encontrar com Jesus”.

Reyna Chicas - Líder da seita

O grupo, composto por salvadorenhos e liderado por Reyna Chicas, saiu para uma jornada de orações no sábado e começou a ser procurado após familiares terem alertado a polícia para as cartas.
As autoridades vasculharam o deserto da Califórnia à procura do grupo liderado por Reyna, uma dona de casa de 32 anos. De acordo com a edição online do Telegraph, o grupo incluía quatro mulheres, todas irmãs, e os seus filhos, seis rapazes e duas raparigas.
Algumas horas após as autoridades tomarem conhecimento das suas intenções, o grupo foi descoberto por uma patrulha de bairro enquanto rezava pelo final da violência e imoralidade nas escolas, no exterior de uma escola em Palmdale, também na Califórnia.
“Nenhum crime foi cometido e não há acusações pendentes” disse Mike Parker oficial de polícia de Palmdale.
O receio da possibilidade de um suicídio coletivo surgiu quando o grupo, formado por emigrantes vindos de El Salvador, deixou com um parente um saco cujo conteúdo - notas e esboços – indicava que o mundo estava para acabar e que os membros da seita pretendiam ir para o céu.
Um alerta divulgado pela Polícia avançava que “as suas intenções eram cometer suicídio coletivo” com o objetivo de irem “para o céu juntar-se a Jesus e aos seus entes já falecidos”.
A líder do grupo é acusada pelos seus parentes de fazer lavagem cerebral aos outros elementos do grupo. Apesar disso os seus vizinhos garantem que é uma “boa mãe” que após a separação do marido se tornou cada vez mais religiosa, influenciando quem estava a sua volta.



Fonte: O Verbo





0 comentários:

Seja Um dos Tais!

Visitante Recente!

Template produzido por - Radio Maná Fm