A primeira promessa


A primeira promessa

Desde o primeiro século da Igreja, muitos irmãos abandonaram o primeiro amor (Apocalipse 2:4), e o melhor e primeiro amor é o Senhor em nós, não necessariamente é aquele amor que sentimos pelo Senhor nos dias em que fomos salvos, nessa lua de mel. Quase sempre quando se acaba a lua de mel e começam as provas, em muitos há uma queda espiritual de grande envergadura. O Senhor nos manda que vençamos o abandono do primeiro amor. Em que sentido haviam deixado o primeiro amor os irmãos do primeiro século? Por exemplo, muitos se deixaram fascinar, não pelo Amado habitando em seus corações, senão pelas doutrinas dos judaizantes (Gálatas 3:1; 5:7; Colossenses 2:16, 20-21), pela filosofia mística em sua relação com o nascente gnosticismo e a adoração de anjos (cfr. Col. 2:8,18). Passados os séculos, vemos muitos católicos com seu coração inclinado, não a Cristo e a Sua Palavra, senão ao papa romano e ao que diz "a Igreja" (referindo-se à Igreja Católica). Um pode ter a Cristo só de nome, mas sem ter amor nem afeto pessoal por Ele. Se Cristo é nosso primeiro amor, isso significa que seguimos nos alimentando Dele como fruto da árvore da vida.O homem caiu por haver crido em Satanás e haver participado de uma rebelião, por haver desobedecido e comido da árvore do conhecimento do bem e do mal; mas o Senhor nos tem redimido e nos chama a que sejamos vencedores. O homem comeu e desobedeceu, mas há uma recompensa ao vencedor, e é:
"dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus. " (Ap. 2:7b).
A árvore da vida é Cristo, nosso verdadeiro alimento. A Nova Jerusalém vindoura será o paraíso de Deus no milênio. A árvore da vida se apresenta como uma enredadeira que está a um e outro lado do rio da água da vida no meio da praça da Nova Jerusalém, a cidade esposa do Cordeiro de Deus.
" Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor " (Jo. 15:1).
O comer da árvore da vida era o propósito original de Deus, e agora o restaura com Sua redenção. É um banquete oferecido pelo Senhor, porque o caminho à árvore da vida foi aberto de novo, um caminho novo e vivo que nos abriu Cristo através do véu (Hebreus 10:19-20).A história tem demonstrado que a Igreja tem falhado com o Senhor, e tem deixado de ser a expressão de amor de Deus; é por isso que há promessas para o indivíduo vencedor. O homem caiu porque participou na comida de algo que não tinham que comer, e que lhe trouxe a ruína. Mas ao comer da árvore da vida, é restaurado a um lugar mais privilegiado do que perdeu Adão. É necessário consolidarmos em nossa vocação, abandonar o legalismo e a aparência externa e alimentar-nos de novo, de Cristo, desfrutar-lhe, voltando a Ele com o primeiro amor. O Senhor é nosso pão da vida (João 6:35, 57). É bom o conhecimento, mas segundo Deus. Não é o mesmo que alimentar-se só de ensinamentos doutrinais que de Cristo como nosso pão da vida. Com esta promessa o Senhor incentiva e estimula aos crentes para que não deixem o primeiro amor, lhe sirvam sempre no amor e desfrutem ao Senhor desde agora, e se fará efetiva como galardão no reino milenar; mas todo vencedor pode começar a desfrutá-lo desde agora, porque a vida da Igreja hoje é um gozo antecipado da Nova Jerusalém. O vencedor é o cristão que se alimenta de Cristo hoje, e como conseqüência a promessa é que se alimentará do Senhor como árvore da vida na Nova Jerusalém. Necessitamos vencer o abandono do primeiro amor.A grande maioria dos irmãos não tem suficiente clareza sobre o reino vindouro de Cristo, e à raiz desse desconhecimento ignoram as responsabilidades que se relacionam com eles e costumam confundir o céu (vida eterna), com o reino. Desde agora, quero fazer afirmar que os galardões são muitos diferentes da salvação. Os galardões, como seu nome o indica, são prêmios para os que trabalham, para os que lutam, para os que obedecem, para os que negam a si mesmos, para os que levam a cruz, para os que velam, para os vencedores, para recebê-los no reino milenar; em troca a salvação é um presente de Deus para seus escolhidos desde antes da fundação do mundo, e um presente nem se ganha, nem se merece, nem se perde.



0 comentários:

Seja Um dos Tais!

Visitante Recente!

Template produzido por - Radio Maná Fm